top of page
Search
  • Writer's pictureRodrigo Rodrigues

Tom Gunning and the `Truth claim theory`

Updated: Apr 21

Visual Effects, University of West London

Autor - Rodrigo Rodrigues


(tradução em Português abaixo)


Explaining a belief system that traditional photographs precisely represent the past, and that the "truth claim" depends on the indexicality and precision of photographs together.

"While I believe that the possibilities and realities of new media invite us to (in fact, demand that we) rethink the history of visual media..." (Gunning, 2008, p.38) says Tom Gunning, acknowledging the fact that art, in general, brings us to past influences and inspires common reactions in any art creation process, including visual media. "...I also fear it can produce the opposite" (Gunning, 2008, p.38), adds Tom Gunning, continuing his thoughts, expressing his concern that an image from older media produces a sense of pure reflection of reality, whereas today, visual media, unfortunately, may lead to disappointments and an unrealizable real world in the eyes of some critics.


Not disregarding photography, cinema, and the complexity of the process of all visual media, which capture light and motion, here are some facts mentioned by Tom Gunning. "The image on the photographic negative derives from the transformation of light..."


(Gunning, 2008, p.40), and the "digital camera records through its numerical data the same intensities of light that a non-digital camera records" (p.40) as Tom Gunning explains the storage of both, also relying on indexicality based on real facts.

Is the "truth claim" dependent on the indexicality and precision of photographs together?


Yes


What about you?


Harvard Reference: Gunning, T. (2008). What’s the point of an index? Or, faking photographs. Still Moving, 39-49.


@rodrigoro.rodrigues.studios


Tradução por Google, pode haver interpretação imprecisa...


Tom Gunning e a 'teoria da afirmação da verdade'

Explicando um sistema de pensamento de crença de que as fotografias tradicionais representam precisamente o passado, e que a 'reivindicação da verdade' depende da indexicalidade e da precisão das fotografias juntas.


`Embora eu acredite que as possibilidades e realidades das novas mídias nos convidam a (na verdade, exige que) repensarmos a história da mídia visual...” (Gunning, 2008, p.38) diz Tom Gunning, aprovando o fato de que a arte em geral, nos remete ao passado, influências e reações inspiradoras comuns em qualquer processo de criação artística e não diferente nas mídias visuais. `…também temo que possa produzir o contrário` (Gunning, 2008, p.38), acrescenta Tom Gunning, continuando seus pensamentos, afirmando seu engano, significando que uma imagem da mídia mais antiga produz uma sensação de puro reflexo da realidade, e que, hoje, a mídia visual, lamentavelmente alcançou decepções e mundo real irrealizável no ponto de vista de alguns críticos.


Não ignorando a fotografia, o cinema e a complexidade do processo de todas as mídias visuais, que captam luz e movimento, aqui serão relatados alguns fatos mencionados por Tom Gunning. `A imagem no negativo fotográfico deriva da transformação da luz...` (Gunning, 2008, p.40), e que a `câmera digital registra através de seus dados numéricos as mesmas intensidades de luz que uma câmera não digital registra` (p. 40) como explica Tom Gunning o armazenamento de ambos, também releva na indexicalidade baseada em fatos reais.


A 'reivindicação da verdade' depende da indexicalidade e da precisão das fotografias juntas?


Sim.


E você?


Referência de Harvard:

Gunning, T. (2008). What’s the point of an index? Or, faking photographs. Still Moving, 39-49.


@rodrigoro.rodrigues.studios



Recent Posts

See All

Commentaires


bottom of page